Ansiedade de separação

Conheça alguns dos animais que dormem com um olho aberto!
1 de março de 2021
Posso influenciar o comportamento do meu cachorro?
11 de março de 2021

Muito comum em cães que vivem em apartamentos e passam a maior parte do tempo sozinhos, a ansiedade por separação é um transtorno que prejudica a qualidade de vida do pet. Ela afeta o bem-estar tanto físico como psicológico do cachorro.

 

Quais são as causas da ansiedade por separação?

Em geral, a ansiedade de separação canina ocorre quando há uma diferença muito grande entre a experiência vivida pelo cachorro quando o tutor está em casa e quando este não está. Além disso, ela também está associada a um vínculo emocional muito forte com o tutor.

 

Para entender melhor, imagine um pet que depende do tutor a todo momento para brincar e se entreter. Quando a família sai, ele se vê completamente sozinho e sem ter o que fazer, propenso a ficar entediado e ansioso. Conforme a situação se repete sem a intervenção adequada, a tendência é de que o quadro piore, culminando na ansiedade de separação em cães.

 

Quais os sintomas da ansiedade de separação em cachorro?

Como regra geral, cães não gostam de ficar sozinhos, preferindo estar na companhia dos tutores ou de outros animais. A situação é agravada quando a ausência do tutor é sentida de maneira exagerada pelo pet, que pode apresentar os seguintes sintomas:

 

  • Latidos e/ou uivos excessivos;
  • Arranhar das portas;
  • Destruição de objetos;
  • Lambedura das patas;
  • Recusa de água e/ou de alimentos;
  • Respiração ofegante;
  • Aumento da frequência cardíaca,
  • Xixi e cocô fora do lugar (quando o pet já recebeu adestramento).

Perceba que, enquanto alguns sinais da síndrome de separação canina são incômodos para o tutor, como xixi e cocô no lugar errado, a maior parte deles traz prejuízos ao próprio bem-estar canino.

 

Portanto, se o seu amigo parece estar sofrendo com a sua ausência, tente seguir as nossas dicas de como amenizar o problema ou procure a ajuda de um especialista em comportamento canino.

 

Como acabar com a ansiedade por separação?

Prevenir é o melhor remédio também quando falamos em síndrome de ansiedade de separação em cães! Para isso, especialistas recomendam acostumar o filhote desde cedo a passar curtos períodos de tempo na sua ausência.

 

Nesse sentido, uma dica são as chamadas “saídas-teste”. Funciona assim: deixe o pet com algum brinquedo interativo, saia de casa e retorne depois de dez minutos, lembrando de não fazer alarde ao sair ou entrar pela porta.

 

Vá aumentando progressivamente o tempo das saídas. Com o tempo, você vai ver como o pet se tornará mais confiante e tranquilo para ficar sozinho. A seguir, confira outras dicas que podem ajudar a lidar com a ansiedade de separação em cachorro:

 

  • Evite fazer festa ou longas despedidas ao sair ou chegar em casa;
  • Enriqueça o ambiente com diferentes tipos de brinquedos interativos;
  • Antes de sair, em vez de servir a ração em comedouro normal, procure colocá-la em um brinquedo recheável. A fome e a busca por comida ajudam a distrair o pet,
  • Se possível, passeie com o pet antes de sair de casa para deixá-lo mais cansado.

Finalmente, para quem passa muito tempo fora de casa todos os dias, é interessante deixar o pet em uma creche ao menos algumas vezes na semana. Na hora de escolher, dê preferência aos locais com uma programação completa e adequada às necessidades caninas. Dessa maneira, seu amigo se diverte muito mais!

Aqui na Animal Farma, temos um floral para ansiedade de separação que pode ajudar a aliviar esse problema com seu cachorro!